Tecnologia nas linhas de ônibus da Mercedes-Benz

Novidades nas linhas de ônibus da Mercedes-Benz! Como já era de se esperar, a marca não decepciona nas inovações e acaba de introduzir avançadas tecnologias para os chassis de ônibus. O sistema de desligamento automático do motor e o inédito módulo de recuperação de energia elétrica já estão disponíveis e asseguram mais rentabilidade para as empresas de ônibus e muito mais conforto, segurança o e praticidade aos motoristas.

Tecnologia avançada

Os dois lançamentos da Mercedes-Benz consolidam a linha de ônibus da Mercedes-Benz como a mais tecnológica do Brasil. Destacam-se itens que garantem um elevado padrão de desempenho, economia, conforto e segurança no transporte. A vantagem não é só das empresas de ônibus e dos trabalhadores das estradas. Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, comenta “Além da redução do custo operacional para os clientes, essas novas tecnologias diminuem o consumo de combustível e melhoram a eficiência energética, trazendo ganhos para as empresas de transporte de passageiros, para a qualidade do ar e a preservação do meio ambiente

A oferta de equipamentos e sistemas como esses amplia o leque de possibilidades. Assim, os clientes podem ter a flexibilidade de configurar os seus ônibus de acordo com suas demandas, tipo de operação e condições da topografia. Conheça as duas principais novidades:

EIS – Sistema de Desligamento Automático do Motor

Toda a linha de chassis de ônibus urbanos e rodoviários da Mercedes-Benz é equipada, agora como item de série, com o EIS (Engine Idle Shutdown), um inovador sistema de desligamento automático do motor.

CurtComo funciona? Se o ônibus está parado, com motor ligado, câmbio no ponto morto e freio de mão acionado, bastam 4 minutos para que o sistema entre em ação e automaticamente desligue o motor. Isso quando o motorista não acelerar o veículo ou acionar o freio de serviço. Quem trabalha com isso, sabe que essa é uma situação bastante comum em garagens, rodoviárias, terminais urbanos e pontos de parada.

Quando o EIS entra em ação, proporciona economia no consumo de combustível, além de reduzir as emissões de poluentes e de ruídos. Além de tudo, essa tecnologia atende a uma demanda crescente das empresas de transporte de passageiros pela redução dos custos operacionais.

RKM – Sistema de Recuperação de Energia Elétrica

O sistema de recuperação de energia elétrica RKM, já utilizado na Europa, está disponível no Brasil, de forma inicial, para os chassis de ônibus articulados e superarticulados da linha O 500, bem como para os modelos O 500 U e M.

O gerenciamento inteligente aproveita a reserva de capacidade de energia elétrica produzida pelos alternadores do veículo, principalmente nos momentos de desaceleração, e a armazena em capacitores. Esses capacitores super potentes atuam de modo autônomo. A energia elétrica armazenada é utilizada como fonte adicional durante os momentos de aceleração do ônibus. Não é incrível?

Wlter explica: “com os super capacitores carregados, o RKM disponibiliza uma carga de energia elétrica que normalmente é fornecida pelos alternadores, que são acionados pelo motor do veículo. Ao liberar os alternadores dessa função, o sistema propicia uma economia no consumo de combustível”.

Os capacitores são extremamente eficientes e funcionam com baixa tensão de 24V. Uma grande vantagem na utilização dessa tecnologia é a rápida recarga desses capacitores. Com isso, a energia elétrica armazenada pode ser aproveitada imediatamente por qualquer componente que consuma energia, de acordo com a operação do veículo. Além da redução do consumo de combustível, o RKM assegura diminuição nas emissões de CO2 (Dióxido de Carbono).